Para Jana:

Lembra daquele dia no hamburguinho? Que eu tava com pressa e sem dinheiro?

A gente ia só passar no banco, mas acabamos na lojinha pra depois nos entupirmos de batata frita no delicioso hamburguinho.

Se eu forçar um pouquinho a memória posso sentir o sabor da maionese, do suco e lembro claramente que naquele dia fez sol.

Eu tava com muita pressa e quase me arrependi de ter feito tantas paradas gastronômicas e consumistas. Eu não tinha tempo e nós levamos um dia inteiro.

Lembro que a gente riu muito, falou muito, comeu e gastou.

A culpa foi grande aquele dia.

Me esforcei para lembrar o motivo da pressa ou da falta de dinheiro, mas o gosto do hamburguinho é mais forte na memória.

 

Acredito no poder da comunicação em massa na web, mesmo com movimentos pró censura. Blogs e redes sociais são a ferramenta que populariza desejos da população de massa, poder que antes era reservado aos grandes (e poucos) grupos de mídia.  A preocupação das empresas com a comunicação online aumentou muito nos últimos anos, também vemos o aumento de pautas inversas, ou seja, a grande mídia produzindo conteúdo a partir de interesses na massa presente na web. Isso mostra que a internet e as redes sociais são realidade de uma mídia colaborativa com o constante diálogo entre cliente, leitor e veículos. Isso tudo se resume a uma certeza: é preciso compreender a web, urgente.

 

PERSONALITY KIT

fevereiro 29, 2012

google imagens

google imagens

Agora ficou muito mais fácil ser quem você sempre desejou.

Chegou o Personality Kit!!!!!

Para agora mesmo com as citações de Clarice Lispector, com o Personality Kit o seu estilo alcança um nível de excelência!

Não perca tempo! Comece agora mesmo a realizar o sonho da popularidade!

Os Personality Kits contém tudo aquilo que você precisa para entrar no estilo. Nosso catálogo conta com mais de 100 personalidades diferentes a sua inteira disposição: de hipster a curtidor de balada sertaneja.

Com apenas um click você receberá roupas, acessórios além do um minucioso guia “Como pensar e agir”. Nossa linha de kits foi desenvolvida por especialistas e é sucesso garantido em qualquer lugar que você frequente (qualquer um dos mais de 200 sugeridos no manual “pensar e agir”).

E não é só isso!

Por apenas um singelo acréscimo você assina o nosso serviço Social Media Personality Kit, com ele você recebe atualizações diárias de suas redes sociais adequadas ao seu novo (e melhorado) estilo!!

Escolha até cinco redes diferentes e não se preocupe, nossos redatores estão em constante pesquisa de novos sites de relacionamentos para você exclamar aos amigos com orgulho: EU VI PRIMEIRO!!!

Adquira agora o Personality Kit e arrebente em todos os eventos sociais sem cometer nenhuma gafe! Nossos serviços também incluem atualizações sobre bandas, seriados, filmes, diretores e livros mais descolados para você ser o fã número um!

Nossa lista de clientes satisfeitos não para de crescer! Não espere, seja agora mesmo aquele vegetariano artístico, hipster descolado-sem-intenção e até mesmo o clássico universitário revolts! Trabalhamos com todas as áreas, posições religiosas e politicas!

Personality Kit, mudando com VOCÊ!

O Personality Kit não se responsabiliza por danos nem garantimos a sua personalidade de volta.

Diga: Vinte e Dois

novembro 30, 2011

Reprodução

Ok. Vinte e dois anos não é uma idade na qual as pessoas costumam se desesperar, olhar para trás e entrar em pânico percebendo que não conseguiram realizar muitas das coisas que sonhava, que imaginaram que fariam. Deixamos para pensar nisso quando chegarmos aos trinta e três

Mas aos vinte e dois anos você está no processo, está se encaminhando para os trinta e três (que inclusive chegará bem rápido, segundo todos aqueles que passaram pelo número…). Estamos tomando decisões que vão interferir e formar essa realidade trintetreriana.

É claro que não temos a obrigação de acertar as decisões tomadas. O legal da vida é sempre termos coragem pra recomeçar, decidirmos por algo mais atraente, desafiador. Mas se não damos um direcionamento mental na nossa vida, as coisas podem começar a desandar… A começar pelo seu psicológico!

Ter em mente o que você quer para a sua vida, ou, pelo menos, visualizar aquilo que quer alcançar já é um bom começo. A partir daí, é tomar decisões que te levem lá ou, pelo menos, te encaminhem.

Terminar uma etapa e partir para a próxima não é fácil, especialmente quando você sentiu a escola como seu porto seguro durante a vida toda. O que fazer? Pra onde ir? Ficar em sua cidade ou partir pra novos lugares? Acho que os questionamentos são inevitáveis. Mas podemos pensar que eles são exatamente isso: uma etapa. E vamos passar por ela de uma forma ou de outro, com acertos ou erros (provavelmente com os dois!).

Acho que agora, aos vinte e dois, a gente percebe que sair da zona de conforto é necessário, é duro, mas provavelmente recompensador. Sobre os meus sonhos, continuarei sonhando. Imagino que a vida não tem muita graça sem eles. Continuarei perseguindo-os. Quem sabe, quando chegar aos trinta e três, eu não possa olhar pra trás e ficar orgulhosa do que realizei?

.

“Muita calma!”

outubro 13, 2011

foto: reprodução

– por Carol

“Muito beeem!” Soa a voz de Julia Petit no milésimo video de passo a passo que eu dou o play só esta semana. Sim, sou daquelas pessoas que não sabem exatamente onde fica a linha do limite e desde que descobri esta pessoa ímpar no mundo, não faço outra coisa na internet.

Desconsiderando meu TCC atrasado, o vestibular mal estudado, eu vejo, vejo e vejo as inúmeras dicas sobre moda, cabelo e maquiagem que eu, na verdade, nunca coloco em prática. Sou analfabeta funcional no quesito aparência, tenho cinco itens de maquiagem na bolsa e quando me perguntam sobre moda me limito a dizer: bonito ou feio.

Mas a Julia Petit é irresistível. Por milhares de razões entre simpatia, criatividade, bom humor e ser daquelas pessoas que exalam o amor pelo que fazem. A dedicação que ela aparenta ter pelos minutinhos de passo a passo, o respeito pelos leitores e toda a irreverência de ar jovem e fresquíssimo.

Provavelmente meio mundo já conhece essa pessoa incrível, mas para quem é como eu, meio atrasadinha, aproveita agora e clica ali embaixo no link da Julia fazendo a Katylene (onde eu a vi pela primeira vez).

Mais de Julia Petit:

Petiscos

tálula

março 18, 2011

por amanda

Ela estava descendo a rua de terra da favela segurando uma câmera na mão esquerda  e procurando pela pessoa que a levara até ali. Não conseguia lembrar quem era, mas sabia que precisava achá-la logo, para terminar a reportagem.

Resolveu entrevistar as pessoas sozinha e, seguindo a pauta, perguntou aos donos das lojinhas e barracos como tinham sido as vendas de final de ano e o que eles tinham feito com o lucro obtido.

Desceu mais a rua e achou uma loja grande, estilo Casas Bahia. À porta, duas moças muito parecidas e, mais atrás, um casal conversava atrás do caixa. Perguntou para as moças se podia entrevistá-las, o que as deixou empolgadas. A da direita se prontificou e começou a falar sobre as roupas e a chapinha que tinha comprado com a venda dos televisores. Levou a repórter para o fundo da loja, onde tinha uma lan house – para complementar a renda.

Descobriu o nome da moça: Tálula. Soava familiar, mas não sabia o motivo.

Enquanto conversavam, ouvia a família gritar na sala o sobrenome do rapaz pelo qual a repórter se interessava. Estavam brincando com ele, porque o time para o qual torcia estava perdendo. Como era possível ele estar ali?

Não teve tempo para descobrir, pois Tálula a puxou para o quarto e a deixou com seu pai, enquanto corria para sala.

Quando olhou pro lado, viu sua companheira de reportagem que sussurrou ao seu ouvido: – Amanda, vamos logo, pois hoje é aniversário da Tálula.

Perguntou para o pai se era verdade, ele disse que sim.

– Por favor, nos desculpe por atrapalhar esse dia tão especial.
– Você tá louca? A Tálula tá adorando! Ela vai aparecer na tv.

A repórter olhou para as mãos e viu no microfone o símbolo do SBT. Como era possível ele estar ali?

Pegou o notebook e deu um Google na Tálula. O Facebook confirmou: era aniversário da moça.

Apressou-se para terminar as gravações mas, antes que pudesse sair dali, o despertador tocou.

quem se enfeita…

março 15, 2011

por amanda

estava na fila do supermercado, repensando minhas compras e me convencendo de que não, eu não precisava de chocolate, quando a moça do caixa chamou o próximo da fila – eu.

Enquanto ela marcava o preço do pão, do miojo e do sabão em pó (lista básica de quem mora sozinha), uma senhora pequena, de cabelos grisalhos e muy bem arrumada encostou do meu lado, aguardando a vez.

“Olha como ela está bonita! Toda maquiada…” – disse referindo-se à moça do caixa.

“Sabe,” – continuou – “já dizia a minha avó: quem se enfeita, se ajeita! A gente nunca sabe o que o nosso destino nos reserva. Eu conheci meu marido assim: estava passeando na rua com meu cachorrinho quando aquele moço bonito passou de carro. Buzinou e encostou do meu lado pra gente conversar, trocamos telefone e tudo. Demorou, mas 10 anos depois estávamos casados.”

e, por 3 segundos, eu considerei a possibilidade de comprar um cachorro.